• Angélica Ribeiro

A história de vida da artista Ercy Zendim e os impactos em suas obras

A artista plástica Ercy Zendim concede entrevista ao blog Angélica Ribeiro respondendo questões sobre sua história de vida e sua produção artística.


Retrato da artista plástica Ercy Zendim.

Angélica Ribeiro) Olá Ercy, tudo bem com você? Existe uma frase do autor H. R. Rookmaaker que diz "É a mentalidade, o estilo de vida, que recebe forma e expressão artística"; e a sua produção artística demonstra bem como você se coloca na própria criação. Afinal, como você entende a influência do seu estilo de vida no seu próprio trabalho?

(Ercy Zendim) Quando crio uma obra estou envolvida com meus sentimentos, emoções e muitas questões ou lembranças, meu estilo de vida influenciando diretamente no meu trabalho. O artista pode dominar a técnica que utiliza, que é fruto de estudos, treinamentos e conhecimento, mas no “Fazer artístico” ele coloca sua bagagem cultural e acredito que a verdadeira obra de Arte é aquela que está repleta da alma do artista.

(Angélica Ribeiro) Você é uma artista bastante expressiva, suas obras apontam interesses pessoais e intensidade criativa. Quais são as características que você vê na sua produção artística que demonstram a sua personalidade?

(Ercy Zendim) As linhas soltas das minhas obras no meu jeito de ser, o movimento das linhas é o movimento da minha dança.

A paleta de cores das minhas obras, presentes também nas cores que visto, no meu estilo, adoro cores alegres.

O meu abstrato geométrico refletindo minha bagagem de estudos, mas sem ficar preso a regras, criando novas possibilidades tanto nas telas quanto na vida de uma maneira lúdica. Adoro trabalhar com os contrastes de cores (quiaro x escuro), refletindo também a existência e sentimentos.

Meus planos nas telas, minhas mudanças.

(Angélica Ribeiro) Ercy, você já morou em diferentes lugares. Como as experiências vividas em cada um deles e a cultura de cada local impacta a vida e o trabalho criativo de uma artista como você?

(Ercy Zendim) Sempre minhas mudanças interferiram nas minhas obras: - Em Manaus pintava muito a natureza, os ribeirinhos, o indiozinho, minha paixão pela natureza e pelos sabores da Amazônia, me encantava as cores das frutas. - Em Brasília passei a geometrizar tudo que pintava, me sentia em um quadradinho, tudo muito organizado e limpo, surgindo assim meus quadradinhos nas pinturas, que retratam meu estilo, brinco de fazer quadradinhos, mas estes estão intensos de sentimentos contraditórios: vida x morte, luz x sombra, passado x presente, alegria x tristeza, “É a vida”. - Quando morei no Egito pintava mais figurativo: gatos de rua, camelo, mesquitas; mas também pintei mulheres de galabéias com uma linguagem mais contemporânea. - Agora em Curitiba trabalho mais abstração e uma pintura mais contemporânea.

(Angélica Ribeiro) Você é uma artista com obras espalhadas pelo mundo, sejam por prêmios em salões ou por vendas para clientes. Eu gostaria de saber qual é a maior alegria que você tem com o seu trabalho artístico? E qual foi um grande desafio para o desenvolvimento da sua carreira?

(Ercy Zendim) Minha maior alegria é quando alguém gosta e adquiri meu trabalho, o artista só é reconhecido quando se tem público.

Meu grande desafio continua sendo buscar conhecimento sempre, e nunca desistir do meu propósito de ser artista.





Angélica Ribeiro Artista

CNPJ: 38.178.362/0001-40

Rua Buenos Aires, 71 - Batel, Curitiba/PR

CEP 80.250-070

Uma galeria online de artes visuais da artista plástica Angélica Ribeiro.

Assine e valorize a arte!